• Folha de Jaraguá

Ministério Público pede a cassação do Prefeito Eleito e vice em Nova Glória

17/12/2020 - O Ministério Público Eleitoral (MPE), ingressou na quarta-feira (16), com uma Representação Específica por Captação Ilícita de Sufrágio em desfavor do prefeito e vice reeleito de Nova Glória, Carlos Luiz de Oliveira, (Carlinhos) e Wellington de Souza Spineli, além do secretário de administração do município, Aridelson Neto Carneiro.

Conforme o promotor eleitoral, Wessel Teles de Oliveira, a medida judicial tem como causa de pedir a promessa de doação de imóvel público em favor de Altamar Vargas dos Santos, conhecido com Procópio, com o fim de obter do mesmo o voto.


Após levantar diversos indícios de provas, com fotografias, cruzamento de dados e ouvir testemunhas e os envolvidos, o MPE requereu na medida judicial eleitoral que seja julgada procedente a representação, para reconhecer a prática de captação ilícita de sufrágios e impedir a posse a diplomação dos eleitos.

CENÁRIO

Caso à justiça acolha a denúncia do Ministério Público e no futuro resulte em condenação, poderá haver a cassação do mandato, se isso ocorrer antes de dois anos de mandato, será convocada novas eleições. Mas devido as brechas legais, os envolvidos provavelmente serão diplomados, tomaram posse e governaram enfrentando o processo de cassação.



  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
radar novembro 2020.gif
petro-arabe2-17-8.gif
PATROCÍNIOS

By R2 Soft - © 2016 Folha de Jaraguá