• Folha de Jaraguá

Ministério Público é a favor da cassação dos diplomas do Prefeito e vice de Goianésia

09/02/2022 (08hs22m) - O Ministério Público Eleitoral - MPE - de Goiás manifestou favorável à cassação dos diplomas de prefeito e vice-prefeito, de Goianésia, Leonardo Silva Menezes e João Pedro Almeida Ribeiro, respectivamente, por entender que houve abuso do poder econômico nas eleições municipais de 2020 por parte da chapa vencedora.

De acordo com o Procurador Regional Eleitoral, Célio Vieira da Silva, durante o período de campanha eleitoral, Renato Menezes de Castro, na condição de prefeito de Goianésia, colocou bens públicos municipais à disposição de Leonardo Menezes e João Pedro, desequilibrando a disputa eleitoral.

O Procurador enfatizou ainda que foram juntados aos autos quatro vídeos que foram divulgados durante o período de campanha eleitoral nas redes sociais de Renato de Castro, gravados no interior da Unidade de Pronto Atendimento - UPA, no novo Hospital Municipal de Goianésia e no terreno adquirido para projeto social de habitação. Também existe vídeo no qual o prefeito Renato de Castro e o candidato Leonardo Menezes adentram à obra do novo Hospital Municipal, ultrapassando a guarita de segurança, área de acesso restrito.


Ao comentar ainda as cenas do citado vídeo, o Procurador explica que “Desse modo, as provas dos autos revelam de forma contundente e robusta a prática de conduta vedada perpetrada pelo então prefeito Renato Menezes de Castro (recorrente), cujos beneficiários foram Leonardo Silva Menezes e João Pedro Almeida Ribeiro (também recorrentes), consubstanciada no uso de bem imóvel pertencente à administração pública direta do município”.

“Referido abuso de poder político-econômico está relacionado ao fato do então prefeito Renato Menezes de Castro e o candidato Leonardo Silva Menezes utilizarem da máquina administrativa (bens públicos e o próprio mandato de prefeito) para cooptarem e influenciarem indevidamente o eleitorado, visando obtenção de votos em favor dos candidatos Leonardo Silva Menezes e João Pedro Almeida Ribeiro, em total desequilíbrio em relação aos demais candidatos. O recurso eleitoral ainda não tem data para ser julgado. Via Meganésia



  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
radar novembro 2020.gif
petro-arabe2-17-8.gif
PATROCÍNIOS
midia-top-2020.gif