• Folha de Jaraguá

Ministério Público Eleitoral pede à justiça a cassação do Prefeito de Uruana Nei Canela

24/11/2021 (17hs55m) - O Ministério Público Eleitoral, por meio do promotor de Justiça, Felipe de Abreu Féres, pediu à justiça a cassação do registro do diploma do prefeito de Uruana, Nei dos Reis Cruz “Nei Canela” (PP) que ainda poderá pagar até 50 mil de multa. O documento foi publicado na terça-feira, 23 de novembro, e tem como base o abuso de poder econômico na campanha eleitoral de 2020 do atual gestor.


Nei Canela foi eleito na época com 37,77% dos votos, mas as investigações e a denúncia do Ministério Público Eleitoral decidiram por pedir a cassação da chapa do administrador “Juntos faremos Uruana Avançar ” (PP/PTB/PSDB) por suposta captação ilícita de sufrágio e abuso do poder. De acordo com a lei nº 9.504/97 compreende a doação de bem ou vantagem pessoal de qualquer natureza em troca de voto.

O prefeito de Uruana foi gravado em outubro de 2020, durante o pleito eleitoral por um eleitor quando foi pedir voto em sua casa, fundamento que embasou a denúncia. Na oportunidade, Nei Canela ofereceu um emprego na prefeitura e a doação de uma casa para o eleitor, condicionando tais ganhos ao voto e apoio político a ele e seu vice.

“Vamos ajudar eu, aí se Deus abençoar e eu chegar na prefeitura eu arrumo um ‘trem’ pro ‘ce’ pra você trabalhar lá com nós, não serviço ruim não. Pode ficar firme com nós, estou fazendo um compromisso aqui com você sério, diante de Deus, vou ganhar a eleição, vou fazer as casas ai, vou te dar uma casa quando nos ganharmos a eleição, você não pode é comentar com os outros, por que tem quinhentas pessoas querendo emprego, então eles pregam em cima de mim pedindo”, elencou o Ministério Público com base na gravação elencada ao processo.


Matéria Sempre em Dia Online



  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
radar novembro 2020.gif
petro-arabe2-17-8.gif
PATROCÍNIOS
midia-top-2020.gif