• Folha de Jaraguá

Em Goiás, milhares de caminhoneiros estão afastados por casos de Covid-19

14/01/2022 (09hs48m) - De acordo com matéria do Jornal O Popular afastamentos por Covid-19 ou gripes, as más condições das estradas e o alto custo do transporte rodoviário já tiraram milhares de caminhoneiros das estradas.


A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transporte Terrestre e em Logística (CNTTT) estima que 30% dos empregados no setor já tenham sido afastados por conta de síndromes gripais nas últimas semanas.


“Os afastamentos por Covid ocorrem em todas as atividades e conosco não é diferente. Tem muita gente doente”, diz o presidente do Sinditac, Vantuir José Rodrigues. Ele lembra que os caminhoneiros geralmente têm a imunidade mais baixa, pois não se alimentam e nem dormem direito.


O presidente da Federação Interestadual de Transporte de Cargas (Fenatac), Paulo Afonso Lustosa, confirma que todas as empresas do ramo enfrentam este crescimento da contaminação, que afeta até os líderes do setor.

Apesar do grande índice de afastamentos, Paulo Afonso ainda acredita que o sistema de transportes do País possa suprir a demanda. No atacado e varejo ainda não há sinais de falta de produtos


Para ele, o maior problema é que os sintomas apresentados hoje são mais leves que antes, o que leva a pessoa a pensar que se trata apenas de uma ‘gripezinha’ e a continuar trabalhando e ampliando a contaminação no ambiente de trabalho.

O setor de transportes ainda enfrenta rumores de uma greve dos caminhoneiros, depois da Petrobras anunciar o novo reajuste de 8,08% no preço do diesel, que passou a vigorar ontem.



  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
radar novembro 2020.gif
petro-arabe2-17-8.gif
PATROCÍNIOS
midia-top-2020.gif