By R2 Soft - © 2016 Folha de Jaraguá

PATROCÍNIOS

Polícia Civil investiga se presos resgatados em Jaraguá tem ligação com o PCC

Além das duas fugas no dia do último Natal, 14 detentos escaparam da unidade prisional de Jaraguá no dia 23 de dezembro. Segundo o delegado Marco Antônio Maia, responsável pela investigação do caso, haviam presos faccionados entre os fugitivos. No entanto, ele disse que não saberia dizer quantos eram. Três já foram recapturados.

 

Na manhã do último sábado, dois criminosos encapuzados portando armas de grosso calibre entraram dentro da unidade de Jaraguá e abriram as grades de várias celas. Imagens de câmeras de monitoramento flagraram a dinâmica da fuga. Os vigilantes que estavam de plantão foram rendidos deitados no chão. Um Fiat Strada foi usado na ação dos bandidos.

 

O objetivo da dupla de mascarados era resgatar os detentos Ariel Pedroso, de 23 anos, e Roberto Rodrigues, de 25. Eles haviam sido presos no último dia 15 pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) em um carro na BR-070 em um veículo que transportava basta base de cocaína, avaliada em R$ 2 milhões.

 

No dia da prisão, o veículo com a droga foi abordado, mas o condutor não obedeceu à ordem de parada e fugiu. Iniciou-se uma perseguição, os criminosos abandonaram o carro e tentaram fugir pela mata. Ao vistoriar o carro, os agentes da PRF encontraram a droga e o carro foi encaminhado para perícia.

 

O delegado disse que ainda não é possível saber se Ariel e Roberto eram faccionados, nem a identidade dos mascarados. Ele diz que os outros detentos não estavam preparados para fugir. Os três que foram localizados estavam dentro da própria cidade.

 

Uma operação da Polícia Civil investiga a atuação da facção paulista Primeiro Comando da Capital (PCC) em unidades prisionais do interior. Uma determinação da SSPAP proíbe que servidores divulguem os nomes das facções investigadas.

 

“Pelo valor avaliado da droga, os detentos resgatados não são qualquer detentos, eles com certeza têm envolvimento com o crime organizado. Tanto que a ação (de resgate) foi cinematográfica”, avalia o presidente da Associação dos Agentes e Servidores do Estado de Goiás (Aspego), Jorimar Bastos.

 

Com informações Jornal O Popular

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
petro-arabe2-17-8.gif
GIF-JARAGUA.gif
DT4997-Banner-190x250px.gif