• Folha de Jaraguá

Mais de 50% da população brasileira engordou durante a pandemia

02/05/2021 (12hs43m) - Uma pesquisa feita pelo Instituto Ipsos mostra que o isolamento social trouxe consequências à forma física das pessoas em 30 países. Levantamento mostra que 31% dos entrevistados engordaram desde o início da pandemia. No Brasil, o índice chega a 52%.


O aumento de peso médio global foi de 6,1 kg enquanto a média no Brasil foi de 6,5 kg. A pesquisa foi realizada com 22 mil pessoas de 16 a 74 anos, entre 23 de outubro e 6 de novembro de 2020, e divulgada em janeiro deste ano.

A analista financeira Cláudia Fragoso, 48, diz que engordou dois quilos no final do ano e reclama que está difícil de eliminar o peso. “Perdi oito quilos em 2019 e quatro quilos em 2020. E agora estou com todas as luzes de alerta acesas.”

Fragoso afirma que é natural recorrer à comida diante da ansiedade, tristeza e falta de perspectiva. Ela afirma que a redução “absurda” dos movimentos do corpo contribuiu para o ganho de peso. “Não é só deixar de praticar atividade física, é parar de se movimentar, não temos mais aquela caminhada na hora do almoço, as escadas, aquela corridinha para pegar o ônibus. Nada.”


Fragoso diz que ainda não se animou a introduzir nenhuma atividade física em casa, apesar da enxurrada de tutoriais de ginástica e de crossfit que tem na Internet. “Já não era muito chegada [em exercícios], imagina agora”.


Para a gerente de relacionamento Dayane Raniel Santos, que ganhou sete quilos na quarentena, a rotina atribulada de trabalho em home office não favorece a manutenção de uma dieta equilibrada. Além disso, ela começou a ficar sem pique para ir à academia de ginástica.


O nutricionista do Vigilantes do Peso, Matheus Motta, afirma que na quarentena as pessoas começaram a buscar alimentos que dão conforto e bem-estar emocional. Ele lembra, inclusive, de ir ao supermercado no início da pandemia e ver a prateleira de leite condensado vazia.


O nutrólogo Carlos Eduardo Portela diz que o número de consultas de pessoas que buscam ajuda para perder peso dobrou em seu consultório desde o início da pandemia. Ele afirma que o perfil dos pacientes são homens e mulheres com idade acima de 35 anos.


Mais Goiás


  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
radar novembro 2020.gif
petro-arabe2-17-8.gif
PATROCÍNIOS
midia-top-2020.gif