• Folha de Jaraguá

Kajuru vira réu no STF por ofensas a Vanderlan e Baldy e perde processo para Marconi

04/05/2022 (06hs46m) - O Supremo Tribunal Federal (STF), por meio da segunda turma, aceitou seis queixas contra o senador Jorge Kajuru (Podemos), nesta terça-feira (3). Uma delas foi movida pelo também senador Vanderlan Cardoso (PSD) e as demais pelo presidente do Progressistas em Goiás, o ex-deputado Alexandre Baldy. Todas por declarações feitas em perfis nas redes sociais. Baldy e Vanderlan disseram que houve difamação e injúria.


O placar foi de 3 votos a 2 e Kajuru agora vira réu em ação penal. O voto vencedor foi o do ministro Gilmar Mendes, que havia pedido vistas em outubro 2020. Segundo o membro da corte, opiniões de congressistas não comportam discursos difamatórios. Edson Fachin e Ricardo Lewandowski acompanharam o colega.


No início de 2019, Kajuru disse, em transmissão, que Vanderlan era um “pateta bilionário” e “senador turista”. Além disso, afirmou que o colega senador “entrou na política por negócio”. Já em relação a Baldy, o goiano chamou o ex-ministro de “rei da propina” pelo Twitter.


À época, Baldy disse que Kajuru não ficaria impune. “O senhor fala de forma covarde para atacar as pessoas. Eu não deixarei que o senhor fale da minha pessoa e fique impune. Não tem medo, não tem rabo preso de malandros que ficam, por aí, exercendo a palavra sem responsabilidade”, declarou o pepista. Kajuru afirma que já apresentou recurso contra a decisão.


Juiz condena Kajuru a indenizar Marconi em R$ 20 mil


O senador Jorge Kajuru (Podemos) foi condenado a pagar indenização de R$ 20 mil ao ex-governador Marconi Perillo (PSDB), por danos morais. A decisão é do juiz Lucas de Mendonça Lagares, da 15ª Vara Cível e Ambiental.


Na ação, Marconi alega que Kajuru ofendeu sua honra ao utilizar “termos injuriosos, caluniosos e difamatórios, imputando a ele fatos ofensivos à sua reputação e a sua dignidade”.


No processo, Kajuru argumentou que apenas repercutiu notícias que saíram na imprensa, “baseado em investigações realizadas pelo Ministério Público Federal e pela Polícia Federal”. A assessoria de Kajuru disse que ele vai recorrer da decisão judicial.





  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
radar novembro 2020.gif
petro-arabe2-17-8.gif
PATROCÍNIOS
midia-top-2020.gif