• Folha de Jaraguá

Duplicação da BR-153, terminará em 2046, mas pedágio começa em outubro

18/03/2022 (09hs07m) - A duplicação da BR-153, no trecho entre Anápolis, em Goiás, e Aliança, no Tocantins, deve ser concluída até 2046. A previsão é da Ecovias Araguaia, concessionária que assumiu o trecho por 35 anos.

O cronograma da empresa prevê que, até o quinto ano de concessão, 69,6 quilômetros de duplicação nas cidades de Campinorte, Uruaçu, Rialma, Rianápolis e Nova Glória. Além disso, no mesmo prazo ela garantem a construção de 16,7 quilômetros de vias marginais e a implantação de duas novas passarelas. “Até agosto de 2031 teremos cerca de 357 quilômetros duplicados e, no segundo ciclo de obras, que vai de 2039 até 2046, mais 265 quilômetros”, explica Carlos Eduardo Xisto, diretor superintendente da concessionária.


A partir do dia 8 de abril os motoristas que vão de Goiás rumo ao Tocantins pela BR-153 contarão com socorro mecânico e assistência pré-hospitalar fornecidos pela concessionária Ecovias do Araguaia. O início da oferta do serviço ocorre seis meses após a assinatura do contrato com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).


O funcionamento das nove praças de pedágio que irão funcionar entre Anápolis e Aliança do Tocantins irão começar a operar em outubro deste ano. No mesmo mês, também devem ser entregues pontos de paradas e descanso para maior segurança dos caminhoneiros.

De acordo com a licitação, o valor final do pedágio por quilômetro ficou em R$ 0,10218. São R$ 10,128 reais a cada 100 quilômetros. De Aliança do Tocantins até Anápolis são 624 quilômetros. Caso o motorista percorra todo o trecho, deverá gastar aproximadamente R$ 60.



  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
radar novembro 2020.gif
CAMPANHA IPTU.jpg
radar novembro 2020.gif
petro-arabe2-17-8.gif
PATROCÍNIOS
midia-top-2020.gif