• Folha de Jaraguá

Caiado participa de ato de fusão do DEM com PSL que cria o Partido União Brasil 44

06/10/2021 (16hs15m) - A sigla terá maior bancada da Câmara Federal, com 82 deputados, além de quatro governadores e oito senadores. “Democratas e o PSL juntos têm aquilo que nós sabemos: espírito público, garra e coragem. O Brasil tem jeito e tem rumo”, destaca Caiado durante ato. “Trata-se de um movimento harmônico, visto que as duas legendas nutrem ideais e propostas convergentes para o país”, diz presidente do União, deputado Luciano Bivar (PE). Para secretário-geral, ACM Neto (BA), a sigla “reflete princípios como valor da democracia, do Estado como garantidor de direitos básicos, da liberdade para realização individual e da família como esteio da sociedade”disse


“O Democratas não chega com números. Chega com a experiência de todos os seus representantes”, afirmou Caiado durante a convenção. Ele foi empossado como um dos vice-presidentes da Comissão Executiva Nacional Instituidora do União Brasil e destacou ainda que a fusão aglutina princípios comuns aos dois partidos


Luciano Bivar disse que o novo partido surge inspirado em modelos que já deram certo, e fez menção ao Iluminismo, ocorrido no século XVIII, na França. O União Brasil, nas palavras de ACM Neto, já nasce expressivo, de posição formada e cujos valores são imutáveis e inegociáveis. A nova sigla deve ser reconhecida pelo número 44 nas urnas eletrônicas.


A próxima etapa do processo de junção entre DEM e PSL será o encaminhamento da formalização ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para que, em sequência, ocorra o estabelecimento da legenda. O União Brasil surge já no primeiro lugar em verbas do Fundo Eleitoral (R$ 320 milhões) e do Fundo Partidário (R$ 138 milhões). Possui, também, o maior tempo de TV para as campanhas eleitorais. A expectativa das executivas nacionais de DEM e PSL é de ainda mais crescimento após o estabelecimento da nova legenda, visando o pleito de 2022.


Deputado federal por Goiás e presidente estadual do partido, Delegado Waldir relembrou, durante o evento, a aprovação da reforma eleitoral, em 2017, que previa a diminuição no número de partidos políticos. Para ele, a fusão entre PSL e DEM abre precedente de modelo que, em breve, outros partidos deverão seguir, pois não conseguirão montar, com facilidade, chapas de deputados federais e estaduais.



  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
radar novembro 2020.gif
petro-arabe2-17-8.gif
PATROCÍNIOS
midia-top-2020.gif