PATROCÍNIOS
  • folhadejaragua

Avimar Teodoro se defende em entrevista sobre condenação “Nunca roubei” diz

O médico Avimar Teodoro de Oliveira Júnior, ficou em silêncio por quatro dias, desde que foi divulgado na imprensa o julgamento do processo de improbidade administrativo que o condenou a perda dos diretos políticos, multa e devolução de dinheiro, após acusação do Ministério Público, de que recebia sem trabalhar na administração pública em 2012. Na terça-feira, 30 de junho, em entrevista exclusiva ao repórter Wellington Marques o médico e pré-candidato a Prefeito de Jaraguá, rompeu o silêncio e tentou justificar a condenação imposta pela justiça.


Ele minimizou a decisão, afirmando que é um processo coletivo fruto de uma denuncia anônima e defendeu a idoneidade dos colegas médicos. “Em um primeiro momento fiquei chateado, porque nunca passei por uma situação dessas na minha vida” disse. Afirmou que ficou perplexo, com a forma com que algumas pessoas foram às redes sociais se manifestar. Avimar Teodoro, disse que é médico conceituado dentro e fora de Jaraguá, inclusive em todo o território nacional. “Nunca precisei fazer nada de errado para sobreviver”. Afirmando também que tem uma vida financeira estabilizada e que estudou muito e sua carreira profissional foi por mérito próprio.


Avimar Teodoro, para tentar justificar sua honestidade fez referência a uma postagem de rede social dentro do contexto da sua condenação na justiça, onde foi comentado “Quem pega 1 real, pega 1 milhão de reais”. Em contraponto a essa postagem ele disse. “Nunca precisei pegar um real de ninguém, nunca roubei e nunca vou fazer nada de errado”pontuou.


O médico e pré-candidato justificou que apresentou sua defesa a justiça. “Disse a doutora, estava trabalhando e não roubando. Essa história de que recebia e não trabalhava é uma inverdade” frisou. Avimar Teodoro disse que o episódio lhe deu força para seguir o seu projeto, se referindo à questão política, confirmando que mantém a pré-candidatura.


Euclides Neto, advogado do médico, disse que não adianta espernear contra decisão judicial. “Tem duas coisas em uma decisão, ou eu aceito e acato ou recorro. Respeito à decisão, ainda mais do Dr. Liciomar, mas não concordo e vamos recorrer” adiantou. Falou ainda que está tudo dentro do prazo para recorrer. “Estou tranquilo em relação ao processo, não por arrogância, mas pelo que demonstramos no decorrer da ação, as provas estão lá. Tenho argumento jurídico para reverter isso à frente” frisou.


O advogado disse que quanto à possibilidade de perda dos direitos políticos, não há risco, porque o processo não transitou em julgado “Esta apto a concorrer, tudo normal”. O advogado atribuiu esse questionamento, embora esteja na sentença, ao fato de Avimar Teodoro o ser pré-candidato a Prefeito. Euclides Neto também fez uma defesa do profissional médico e do trabalho de Avimar.


MIDIA_FOLHA_DE_JARAGUÁ_01.png
GIF-JARAGUA-ATUALIZADO.gif
petro-arabe2-17-8.gif

By R2 Soft - © 2016 Folha de Jaraguá