PATROCÍNIOS
  • Folha de Jaraguá

4 cachorros morrem queimados e 22 por suspeita de envenenamento em Ceres


Já chega a 26, o número de cachorros que morreram na cidade de Ceres nas últimas semanas, quatro deles queimados devido a um incêndio no quintal da propriedade de Nivaldo de Oliveira Mel, de 96 anos, na Rua Rui Barbosa na entrada para o Setor Vila Pedrosa. O repórter Dudu Bala, conversou com Maria Neide de Lima, presidente da Associação Todos Pelos Animais (TOPA), e ela disse que não tem dúvidas que o incêndio foi criminoso.

Em duas semanas já haviam morrido 22 cachorros, sob a suspeita de envenenamento na mesma propriedade. Maria Neide, confirma que na semana passada morreram 12 animais e na semana anterior, mais 10, nas mesmas condições.

Já no incêndio que ocorreu na sexta-feira, 7 de setembro, totalizaram 26 cães mortos. Os animais encontrados com suspeitas de envenenamento foram retirados pela Vigilância Sanitária do Município e há um relatório relatando o tipo de morte, mas falta um laudo conclusivo. Segundo a presidente da Associação, diz que mesmo sem o laudo para comprovação, percebe-se que foram mortos por envenenamento.

Denúncia na Polícia Civil

Maria Neide de Lima, Presidente da Associação Todos Pelos Animais, registrou o caso na Polícia Civil e cobra punição dos responsáveis. Ela suspeita que além dos dos cachorros, a vida do idoso que reside na propriedade, corre risco.

Incidente em Jaraguá

A cerca de duas semanas quatros cachorros recém nascidos, também morreram queimados próximo a um posto de combustíveis às margens da BR-153, quando foi colocado fogo em uma pastagem e os animais não conseguiram fugir e acabaram morrendo.

#4cachorrosmorremqueimadose22porsuspeitade

midia02.png
GIF-JARAGUA-ATUALIZADO.gif
petro-arabe2-17-8.gif

By R2 Soft - © 2016 Folha de Jaraguá