top of page

Servidores do Detran Goiás são suspeitos de transferir veículos de pessoas mortas usando documentos falsos

05/03/2024 (07hs28m) - Dois servidores são suspeitos de fazer adulterações e transferir veículos sem documentos exigidos pela lei, em Paranaiguara, no sul de Goiás. A Polícia Cívil investiga o caso. Segundo o Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO), um dos envolvidos é uma servidora da prefeitura de Paranaiguara, de 34 anos, que foi demitida.


Já o segundo servidor tem 29 anos, era comissionado e perdeu o cargo.Por não terem tido os nomes divulgados, não conseguimos localizar a defesa dos suspeitos até a última atualização desta reportagem.


O esquema, segundo o Detran, funcionava juntamente com um cartório de Quirinópolis, que fazia autenticações em documentos adulterados pelos servidores.O Detran ainda informou que as fraudes feitas pelos envolvidos eram transferências de pessoas falecidas, sem inventário, para pessoas vivas.


Além de selos falsos, documentos adulterados e procedimentos realizados sem vistorias. De acordo com o delegado Waldir, presidente do Detran Goiás, dos 32 processos investigados em Paranaiguara, 31 deles apresentaram fraudes. "Esses servidores cobravam a parte pelos serviços. Eles atuavam há cerca de 2 anos e visavam sempre a vantagem financeira", diz o delegado.


Ainda não há estimativa dos valores obtidos pelos serviços com as fraudes. A investigação foi encaminhada para a Polícia Civil.


 

Comentários


  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
radar novembro 2020.gif
petro-arabe2-17-8.gif
ACIJ.png
laclin.JPG
PATROCÍNIOS
midia-top-2022.gif
bottom of page