PATROCÍNIOS
  • Folha de Jaraguá

Ministério Público pede que a justiça determine a pavimentação da GO-338

12/02/2020 - O Ministério Público de Goiás, por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Goianésia, está exigindo na Justiça que o Estado de Goiás providencie, em antecipação de tutela, a pavimentação asfáltica e sinalização da Rodovia GO-338, no trecho que liga os municípios de Goianésia e Pirenópolis, entre o Ribeirão do Muquém e o Povoado do Malhador. Caso não seja realizada a pavimentação do trecho, que seja determinada a interdição no local, em razão dos riscos a que a população está submetida ao trafegar naquele trecho. Na ação, proposta pela promotora de Justiça Márcia Cristina Peres, é sustentado que o trecho se encontra sem pavimentação asfáltica, em decorrência da omissão do Estado e da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra) em dar continuidade às obras de asfaltamento da rodovia, paralisadas desde 2015. A situação, conforme sustentado, vem causando vários transtornos à população local e aos usuários da rodovia, ressaltando-se que faltam apenas oito quilômetros para a conclusão do trecho. Segundo relatos, a falta de pavimentação desse pequeno trecho da Rodovia GO-338 vem causando transtornos e prejuízos de ordem financeira à coletividade, considerando o fato de que os proprietários de veículos, constantemente, têm pneus e amortecedores danificados pelos impactos causados pelos inúmeros buracos espalhados pelo terreno irregular da rodovia. Os motoristas são inúmeras vezes obrigados a trafegar pela contramão de direção, até porque a outra faixa encontra-se frequentemente intrafegável, além de dirigirem com muito pouca ou nenhuma visibilidade, em decorrência da poeira que se levanta do chão, o que aumenta sobremaneira os riscos de acidentes automobilísticos no local.


midia02.png
GIF-JARAGUA-ATUALIZADO.gif
petro-arabe2-17-8.gif

By R2 Soft - © 2016 Folha de Jaraguá