• Folha de Jaraguá

Marcos Piaba questiona isenção da Jarapax dada à colega as vésperas de votação de concessão

12/05/2022 (19hs59m) - A última sessão na câmara municipal de Jaraguá foi marcada por uma polêmica, o vereador Sinval Felix (PSDB), disse na tribuna que tinha ganhando uma isenção de pagamento do carnê funerário da Jarapax, para o resto da vida, após 20 anos de parcelamento. Há cerca de três semanas, o vereador, deu a palavra que votará pela quebra do monopólio da Jarapax e para ampliação para três outras empresas, além de críticas que anteriores.


A final do discurso, Sinval Felix pontuou “Vale lembrar que o senhor Zecão (dono da Jarapax) é filho de Jaraguá, tem sua empresa aqui e merece que possamos analisar com muito, muito cuidado em relação a ele, porque tem sua família aqui e todos nós sabemos disso. E tem 40 anos que serve a Jaraguá, com sua empresa. Então vamos analisar com carinho isso (concessão) para que ele não seja prejudicado” disse.


REAÇÃO

O vereador Marcos Piaba (MDB), que tem abertamente lutado pela quebra do monopólio de 40 anos da Jarapax e pela ampliação no número de funerária para pelo menos três empresas, questionou o discurso de Sinval Felix. “Muito me chama a atenção à fala colega, porque estamos chegando próximo da votação da concessão das funerárias. E o que deu a entender é que ele foi privilegiado, com essa isenção” disse.

Para Piaba, o que lhe intrigou foi beneficio dado quando o projeto das concessões entrou no legislativo. “Porque não se concedeu esse beneficio antes, eu nunca vi isso acontecer” disse.


Sinval Felix então pediu para falar novamente e em outro tom disse que não só ele, mas outras 400 pessoas associadas vão receber o beneficio e que é por uma questão contratual, prevista após o pagamento por 20 anos. “Ele não me deu nada de graça. Eu tenho muita responsabilidade com as coisas que faço, não inventei esse contrato” frisou.


Marcos Piaba então cobrou que o vereador mantenha a palavra e vote pela quebra do monopólio e ampliação para pelo menos três novas funerárias no município. “Estarei vigilante para que nenhum colega receba nenhum privilégio. Porque estamos buscando benefícios para o município, não podemos penso no bem pessoal, mas no bem da população” concluiu. Segundo Piaba, justificou que tudo ficou parecendo uma grande “coincidência” e por isso abriu divergência.

VÍDEOS



  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
radar novembro 2020.gif
petro-arabe2-17-8.gif
PATROCÍNIOS
midia-top-2020.gif