top of page

Governo de Goiás faz balanço de programas sociais com investimentos de R$ 87 milhões

12/06/2023 (07hs19m). - O Governo de Goiás já investiu, desde 2019, quase R$ 87 milhões (R$ 86.926.159,05) nos dois Programas do Goiás Social: Restaurante do Bem e Banco de Alimentos, que são ações coordenados pela Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e Gabinete de Políticas Sociais (GPS). Os programas são voltados às famílias goianas em situação de vulnerabilidade social, especialmente aquelas que não têm nenhuma fonte de renda,


De janeiro de 2019 a maio de 2023, juntas, as 14 unidades do Restaurante do Bem, espalhadas no Estado, serviram 13.831.421 refeições, com investimento de mais de R$ 81.180.402,32 por parte do Governo de Goiás.


Os beneficiários pagam o preço simbólico de R$ 2 pelas refeições, que são produzidas e servidas nas unidades, atendendo todas as normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Os cardápios, preparados por nutricionistas, não se repetem ao longo da semana.


O dia a dia do Banco de Alimentos também é todo voltado para garantir que não falte qualidade no prato daqueles que mais precisam. De julho de 2019 a maio de 2023, a unidade distribuiu 5.342 toneladas de frutas e verduras.


O Programa realizou, entre novembro de 2021 e maio de 2023, a entrega de 246.418 pacotes do Mix do Bem, que inclui arroz, proteína de soja, cenoura, tomate, alho e cebola desidratados. Essas doações geraram o preparo de 2.464.180 refeições. No mesmo período, a iniciativa doou 41.930 pacotes com frutas desidratadas.

Goiás Social


A dona de casa Suely das Chagas Perim, de 59 anos, agradece pela oportunidade do almoço de todos os dias na unidade do Restaurante do Bem de Águas Lindas de Goiás.


“A comida é maravilhosa, não tem defeitos, é cinco estrelas. Venho todo dia porque não tem lugar melhor e mais barato para comer”, afirma.


Atendido pelo Banco de Alimentos, o idoso Airton Aquino Ramos, de 64 anos, diz que essa é uma ajuda que transforma a realidade de quem mais precisa.


“Se existe uma coisa triste, essa coisa é a fome. E a fome não é só não ter o que comer, mas não ter uma refeição que seja sadia e gostosa. Graças a Deus, temos o Governo de Goiás que nos ajuda tanto. Com essas verduras e frutas, eu chego em casa de cabeça erguida. Eu só tenho a agradecer, de coração. Isso sim é dignidade”, diz Airton.




Comments


  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
radar novembro 2020.gif
petro-arabe2-17-8.gif
ACIJ.png
laclin.JPG
PATROCÍNIOS
midia-top-2022.gif
bottom of page