top of page

Goiás está entre os maiores exportadores de carne bovina do Brasil

12/07/2022 (08hs26m) - Em Goiás, o volume de carne bovina exportada registrou crescimento de 12,4% no período de janeiro a maio de 2022, se comparado ao mesmo período do ano passado, conforme aponta o boletim Agro em Dados de julho. A publicação da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) revela que, nos primeiros cinco meses do ano, o Estado exportou 108,1 mil toneladas, registrando US$ 615,1 milhões, aumento de 38,1% em relação ao mesmo período de 2021.


Com o resultado, Goiás ficou na terceira posição entre os maiores exportadores de carne bovina no País, com 12,2% do valor total nacional, atrás apenas de São Paulo, com 25,8% do total exportado, e de Mato Grosso, com 20,3% da carne bovina exportada pelo Brasil. 

 

Entre os principais destinos da carne bovina goiana, o boletim lista China, com 62,6%; Egito com 7,5% e Estados Unidos, com 5,1%. Do total exportado, o Agro em Dados mostra, ainda, que 90,2% foram de carnes congeladas; 6,5% de carnes frescas ou refrigeradas; e 3,3% de miudezas de carne bovina.

 

Ainda no item carne bovina, o Agro em Dados mostra que houve crescimento de 4,4% no abate de bovinos no primeiro trimestre de 2022. Foram 673 mil cabeças, colocando Goiás como o quarto no ranking nacional e alcançando 9,7% da produção brasileira.


O Estado também está em quarto lugar em relação ao couro curtido, com 710 mil unidades e crescimento de 11,4%. Isso significa que Goiás foi responsável por 10,3% da produção nacional de couro curtido. Para a compilação desses dados, a Gerência de Inteligência de Mercado da Seapa – área responsável pelo Agro em Dados - avaliou informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

Outras informações 


Além de bovinos, o Agro em Dados de julho traz números das cadeias de suínos e de aves. Em relação ao abate de suínos, houve aumento de 3,7%, com 514,5 mil cabeças no primeiro trimestre de 2022, se comparado ao mesmo período de 2021. Com isso, o Estado ocupou a 8ª posição no ranking nacional. Já no de frangos, o crescimento foi de 0,6%, com 116,3 milhões de cabeças e Goiás ocupando a 5º posição no ranking brasileiro. 

 

A publicação deste mês apresenta, ainda, dados de culturas como soja, milho e feijão, além de informações da Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater).



  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
radar novembro 2020.gif
petro-arabe2-17-8.gif
ACIJ.png
laclin.JPG
PATROCÍNIOS
midia-top-2022.gif
webbanner-728x90px.gif
bottom of page