top of page

Goiás deve responder por quase um terço da produção brasileira de tomate

14/04/2023 (08hs16m) - Com uma produção estimada em 1,3 milhão de toneladas, Goiás deve responder por 32,7% do volume total de tomate a ser produzido este ano no Brasil. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) calcula que a produção goiana do fruto vai aumentar 11,6% em 2023, percentual muito superior à média nacional, que deve ficar em 1,5%, na comparação com o resultado de 2022.


Ainda segundo o órgão, a projeção para a área plantada de tomate no estado é de crescimento de 8,5%, atingindo 13,6 mil hectares. O rendimento médio deve chegar a 93,8 toneladas por hectare, o que representa aumento de 2,9% em relação ao ano passado.


Produção goiana


Os números divulgados nesta quinta-feira (13/04) fazem parte da edição de março do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) do IBGE. A pesquisa aponta que a produção goiana de cereais, leguminosas e oleaginosas deve crescer 2% e alcançar 27,8 milhões de toneladas, colocando Goiás na quarta posição nacional entre os maiores produtores.


O desempenho é puxado principalmente pelas culturas de algodão, arroz, girassol, milho safrinha e sorgo. De acordo com o Instituto, as produções de mandioca e uva também devem registrar expansão no Estado — de 0,3% e 11,1%, respectivamente.


Para o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tiago Mendonça, os dados do IBGE indicam que a produção agrícola goiana segue avançando.


“Apesar das condições climáticas desafiadoras para algumas culturas, como a soja, nosso agronegócio é forte e diversificado. Somos líderes nacionais em tomate e sorgo, por exemplo. Além disso, tanto os números do IBGE quanto os da Conab indicam que devemos colher uma boa safra de milho”, lembra ele.


Conab


A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) também divulgou estimativas de produção nesta quinta-feira. O 7º Levantamento da Safra de Grãos 2022/2023 revisa para cima a projeção para a safra goiana no ciclo atual. O último levantamento, divulgado em março, apontava uma produção total de 31,7 milhões de toneladas. A nova estimativa é de 32 milhões de toneladas de grãos, o que representa crescimento de 11% em relação ao volume colhido em ciclo anterior.


Ainda segundo a Conab, a produção goiana de milho deve atingir 12,5 milhões de toneladas (crescimento de 29,2%) na Safra 2022/2023. Já a projeção para a soja passou de negativa para positiva. Em março, a estimativa era de leve recuo (0,6%) na produção da oleaginosa. Agora é de aumento de 1,4% na produção, chegando a 17,6 milhões de toneladas.


A Companhia Nacional de Abastecimento avalia que os maiores volumes de chuvas na região Sul de Goiás favoreceram “o desenvolvimento dos cultivos de segunda safra, porém atrasaram a colheita e operações logísticas da soja”.



  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
radar novembro 2020.gif
petro-arabe2-17-8.gif
ACIJ.png
laclin.JPG
PATROCÍNIOS
midia-top-2022.gif
webbanner-728x90px.gif
bottom of page