top of page

Estelionatário é preso após aplicar golpes em vários comércios de Goianésia

22/09/2023 (13hs32) - Na quarta-feira, 20, a Polícia Civil de Goianésia, por meio do Grupo Especial de Repressão a Crimes Patrimoniais (GEPATRI), efetuou a prisão em flagrante de um indivíduo suspeito de cometer crimes de estelionato em estabelecimentos comerciais da cidade.


A ação policial teve início após uma vítima denunciar que um homem, com nome e informações falsas (se passou por João Ferreira de Morais e João Pereira) havia realizado a compra de "bolas" de arame liso em sua loja. As imagens do sistema de monitoramento da loja foram compartilhadas com outros comerciantes, revelando que o mesmo indivíduo havia repetido o mesmo golpe em outros estabelecimentos.


A Polícia Civil prontamente iniciou diligências para localizar o suspeito. Por volta das 14h30, a equipe policial conseguiu localizar o indivíduo à beira da GO-080, no sentido Goianésia/Barro Alto, na posse dos produtos adquiridos fraudulentamente. De acordo com a polícia, o suspeito admitiu ter praticado golpes semelhantes em diversos estabelecimentos comerciais de Goianésia.


O modo de agir era relativamente simples: o suspeito entrava no estabelecimento, alegando conhecer o proprietário e citando informações pessoais sobre a vítima. Após alguns minutos de conversa, ele solicitava a compra de um produto, mas afirmava que precisava fazer uma "nota fiscal". Nesse momento, ele fornecia os dados de outra pessoa já cadastrada na loja e saía do local com a mercadoria.


Verificações nos sistemas policiais revelaram que o suspeito já possuía passagens criminais por crimes de estelionato e havia sido preso recentemente em Niquelândia, por delitos semelhantes aos cometidos em Goianésia.


A polícia também recuperou cinco rolos de arame ovalado liso, três tambores de óleo de motor de 20 litros, além de peças de roupas masculina, avaliadas em aproximadamente R$ 8 mil. Os objetos foram devolvidos para os comerciantes da cidade e o suspeito conduzido à Delegacia de Polícia, onde responderá, até o momento, por quatro crimes de estelionato. Neste sentido, a polícia representou pela decretação da prisão preventiva do investigado, que está à disposição do Poder Judiciário.


A Polícia Civil orienta os comerciantes que também foram vítimas do estelionatário a procurem a Delegacia de Polícia para registro da ocorrência e reforça seu compromisso em proteger a segurança e o patrimônio dos cidadãos.


A divulgação da imagem do investigado foi precedida nos termos da Lei nº 13.869/2019, Portaria nº 547/2021 - PC e despacho do delegado responsável pelo inquérito policial, visando localizar outras vítimas e alertar os comerciantes locais.



Comments

Couldn’t Load Comments
It looks like there was a technical problem. Try reconnecting or refreshing the page.
  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
radar novembro 2020.gif
petro-arabe2-17-8.gif
ACIJ.png
laclin.JPG
PATROCÍNIOS
midia-top-2022.gif
bottom of page