top of page

Em Nerópolis homem é preso após oferecer carona para duas jovens e atirar contra elas

20/07/2022 (06hs53m) - A Polícia Militar (PM) prendeu um homem de 36 anos suspeito de oferecer carona para duas jovens e, logo depois, efetuar uma série de disparos de arma de fogo contra elas. Caso aconteceu nesta segunda-feira (18), em Nerópolis, na Região Metropolitana de Goiânia.


De acordo com os militares, o homem mora em Goiânia e conheceu as duas vítimas durante uma festa, em Nova Veneza. No final do evento, ele ofereceu carona a elas. “Quando chegou em Nerópolis, ele passou direto da casa delas, se deslocando sentido a Goiânia”, afirma o subtenente Marcos Rodrigues, que participou da ocorrência, ao G1.


A polícia revela que, no momento em que passou direto, o suspeito teria acusado uma das jovens, que estava sentada no banco da frente do veículo, de furtar uma corrente de ouro que estava em seu bolso. Com isso, as vítimas se desesperaram e começaram a tentar fugir.

Suspeito é preso após oferecer carona para duas jovens e atirar contra elas, em Nerópolis. Além de tentativa de homicídio, o suspeito vai responder por injúria racial por ter ofendido uma das vítimas, que é travesti.


Quando as mulheres saíram do carro, o homem disparou treze vezes contra elas, mas nenhum dos tiros as acertou. Segundo registro policial, elas correram em sentidos opostos e o homem foi atrás de uma delas. “Ele viu que a arma estava descarregada e bateu a cabeça dela várias vezes contra um muro”, detalha o tenente.


A polícia chegou ao local a tempo de encontrar o homem com a arma na mão. Ao ser abordado, ele tentou argumentar com os agentes, dizendo que possui registro de Caçador, Atirador e Colecionador (CAC). Porém, conforme explica a PM, a licença permite que o homem porte o armamento apenas nos stands de tiro e em sua casa.


Além de tentativa de homicídio, o suspeito vai responder por injúria racial por ter ofendido e ameaçado uma das vítimas, que é travesti. “Ele a ameaçou dentro da delegacia, dizendo que toda travesti tem que morrer”, afirmou o tenente.

Após o caso, a jovem agredida com pancadas na cabeça recebeu atendimento médico e foi liberado.



  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
radar novembro 2020.gif
petro-arabe2-17-8.gif
ACIJ.png
laclin.JPG
PATROCÍNIOS
midia-top-2022.gif
webbanner-728x90px.gif
bottom of page