• Redação Folha de Jaraguá/Dudi Bill/Ciro José

Preço do Etanol em Goiás pode subir ainda mais, diz presidente do Sindiposto

Devido ao término do período de safra do etanol o valor do insumo nos postos de combustível em Goiás poderá subir ainda mais. Foi o que analisou o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo no Estado de Goiás (Sindiposto-GO), Márcio Andrade em entrevista ao Diário de Goiás. Para ele as expectativas neste período é de "alta dos preços". No entanto, há uma torcida para que os preços, no mínimo, "se estabilizem" e não haja uma "pressão maior para que haja alta". Com relação ao preço da gasolina Andrade acha difícil de estimar uma possível expectativa no valor. Justifica o fato da alta do dólar e também quando se fala da cotação do petróleo. Há uma 'torcida' no entanto, para que o preço do dólar possa ser reduzido e essa diminuição seja refletida na ponta para o consumidor. "A previsão é difícil de acertar. A gente depende do dólar e da questão da cotação do petróleo para o caso da gasolina. Terminou essa semana na redução do dólar, apesar de pequena ainda, a gente torce para que continue caindo para que isso possa refletir no preço do combustível na bomba", salienta.

E o valor do etanol? "Nós acabamos o período de safra", explica. "Estamos entrando na entre-sagra. As expectativas normalmente nesse período é de alta dos preços". Andrade explica que os preços já estão 'bastante altos' e por isso há uma torcida para que os postos estabilizem os valores para o consumidor. A expectativa no entanto, não é boa. Quem abastece no álcool, pode considerar migrar para a gasolina ou outra forma de mobilidade. "A tendência normalmente [é aumentar] porque agora a oferta começa a diminuir e como a demanda do etanol continua crescente existe uma pressão sobre o preço para isso. A gente torce para que isso não venha de uma forma tão grande. Essa semana já saiu uma cotação e mais uma vez teve uma alta em torno de 4 a 5 centavos durante essa semana. Estamos vivendo um momento difícil para os empresários e também para o consumidor", especifica. Andrade faz uma ressalva: os empresários donos dos postos não são 'culpados' pelo aumenta. Ele justifica que o preço do insumo em si.

Diário de Goiás

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
Campanha-covid-saude-estado01.gif
GIF-JARAGUA-ATUALIZADO.gif
petro-arabe2-17-8.gif
PATROCÍNIOS

By R2 Soft - © 2016 Folha de Jaraguá