• Folha de Jaraguá

Pirenópolis cai para categoria B no Mapa do Turismo Brasileiro e São Francisco sobe a D


O Ministério do Turismo divulgou, nessa semana no Diário Oficial da União, o novo Mapa do Turismo Brasileiro 2019-2021. Ao todo, 2.694 cidades de 333 regiões turísticas do país foram incluídas na atualização da plataforma. Em Goiás, agora são 79 municípios no Mapa do Turismo. O Estado continua com 10 Regiões Turísticas: Vale do Araguaia, Ouro e Cristais, Chapada dos Veadeiros, Negócios e Tradições, Pegadas no Cerrado, Estrada de Ferro, Lagos do Paranaíba, Águas e Cavernas do Cerrado, Vale da Serra da Mesa e Águas Quentes. Jaraguá se manteve inalterado no ranking na letra C, São Francisco de Goiás evoluiu da letra E para a D e Pirenópolis foi rebaixada A para B.

Este ano, 12 municípios goianos saíram e outros oito entraram para o Mapa do Turismo Brasileiro. Os novos integrantes são: Aurilândia, Piracanjuba, Vila Propício, Caldazinha, Jandaia, Goianésia, Portelândia e Perolândia. Já os municípios de Nova Veneza, Luziânia, Pilar de Goiás, Cocalzinho, Morrinhos, Mossâmedes, Córrego do Ouro, Cidade Ocidental, São Luís de Montes Belos, Itarumã, Ipameri e Simolândia não fazem mais parte do Mapa porque não cumpriram os critérios exigidos pelo governo federal.

Além da necessidade de o município ter um órgão de Turismo em atividade e Conselho Municipal de Turismo funcionando, o novo Mapa adotou outros critérios obrigatórios para a participação na plataforma: orçamento próprio destinado ao Turismo, possuir prestadores de serviços turísticos de cadastro obrigatório registrados no Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur), do Ministério do Turismo, e apresentar Termo de Compromisso assinado pelo prefeito.

O Mapa do Turismo Brasileiro é uma ferramenta importante de recorte territorial que visa canalizar o uso de recursos públicos por parte do governo federal, além de ser uma grande vitrine. “Infelizmente, quem saiu do Mapa deixou de considerar o Turismo como atividade prioritária”, diz o presidente da Goiás Turismo, Fabrício Amaral.

O Ministério do Turismo também divulgou a nova categorização dos municípios turísticos. Sete cidades goianas caíram de posição e outras nove subiram de categoria. As notas, que vão de A até E, levam em conta a quantidade de estabelecimentos de hospedagem formais, de empregos formais nesses estabelecimentos e número de visitantes nacionais e internacionais.

Este ano, o Mtur adotou um novo critério, a arrecadação de impostos federais. Com isso, Rio Quente subiu da categoria B para A, se juntando a Goiânia e Caldas Novas. A cidade de Goiás, que este ano vai sediar vários eventos em comemoração ao Ano Cora Coralina, subiu de C para B. As cidades de Santa Cruz e São Francisco de Goiás, que realizam as Cavalhadas, também conseguiram subir uma posição de E para D. Já o município de Pirenópolis caiu da posição A para B.

Campanha-covid-saude-estado01.gif
GIF-JARAGUA-ATUALIZADO.gif
petro-arabe2-17-8.gif
PATROCÍNIOS

By R2 Soft - © 2016 Folha de Jaraguá