• Folha de Jaraguá

Após morte de preso em Jaraguá, relação com tuberculose é negada em laudo preliminar


Familiares de presos que estão na nova Unidade Prisional de Jaraguá, entraram em contato com a Folha de Jaraguá, para informar da preocupação em que se encontram após a morte de um detento na sexta-feira, 16 de agosto, porque eles suspeitam que tenha sido tuberculose. Buscamos checar a informação com autoridades ligadas a segurança pública e tivemos a confirmação da morte de João Paulo Torres, 21 anos, porém não foi confirmada que as causas da morte tenha sido tuberculose.

Mesmo de férias, o promotor Everaldo Sebastião de Souza, nos respondeu e após checar as informações, ele e nos repassou que o detento morreu no Hospital Sandino de Amorim, depois de dias internado, porém ainda não foi detectado o motivo. “Mas a questão da tuberculose já foi descartada” afirmou.

A polícia técnico cientificada, já coletou materiais para exame, no entanto ainda não houve diagnóstico, que só deve ficar pronto em alguns dias. A Folha de Jaraguá também tentou um contato com o juiz da vara de execuções penais, Liciomar Fernandes sobre o caso.

João Paulo Torres é natural da cidade de Santo Antônio do Descoberto, no Entorno de Brasília e estava preso em Jaraguá, desde 2018, após um assalto a uma loja de celulares. Pessoas ligadas à família, disseram que sem saber ao certo o motivo da doença que levou do detento, afirmam que o velório foi realizado com o caixão lacrado.

A tuberculose é uma doença infecciosa causada por um micróbio chamado "bacilo de Koch". É uma doença contagiosa, quer dizer, que passa de uma pessoa para outra. É uma doença que atinge principalmente os pulmões, mas pode ocorrer em outras partes do nosso corpo, como nos gânglios, rins, ossos, intestinos e meninges.

Campanha-covid-saude-estado01.gif
GIF-JARAGUA-ATUALIZADO.gif
petro-arabe2-17-8.gif
PATROCÍNIOS

By R2 Soft - © 2016 Folha de Jaraguá