PATROCÍNIOS
  • Folha de Jaraguá

Prefeito de Jaraguá diz que houve irregularidades em 2016 na venda de folha pgto ao Bradesco


Após anunciar em entrevista coletiva a imprensa de Jaraguá, o remanejamento do secretariado (reforma administrativa) na terça-feira, 9 de abril, o Prefeito Zilomar Oliveira (PSDB) apresentou denúncias sobre a gestão do Ex-prefeito Ival Avelar (PTB), uma delas envolvendo o Banco Bradesco, que pagou 1,3 milhão de reais, para gerir a folha de pagamento do funcionalismo público municipal. Acrescentando que os recursos foram gastos em pleno período eleitoral de 2016, dando a entender que a campanha do Ex-prefeito Lineu Olímpio teria sido beneficiada.

De acordo com o prefeito, o Pregão Presencial, realizado em 2016, na ordem de 1,3 milhão de reais contém diversas irregularidades técnicas e jurídicas e que essas falhas serão questionadas na justiça, com pedido para anulação da venda da folha de pagamento do funcionalismo publico municipal. “Foram erros formais, não há formulação para o preço de referência, foi por puro achismo que encontraram o valor. O TCM não permite isso. Não foram respeitadas as regras de publicação, inclusive com alteração do edital no decorrer do processo. A proposta do banco foi em desacordo com o edital, não há publicação do resultado e do contrato e não houve manifestação do controle interno da prefeitura, dentre outros irregularidades” disse.

Zilomar Oliveira, disse que se conseguir vencer a batalha judicial para realizar um novo pregão da venda da folha, haverá transparência nos recursos, com aplicação na infraestrutura da cidade. O prefeito fez questão de frisas a todo o instante que o dinheiro pago pelo Banco Brasdeco pela folha, foi gasto no período eleitoral. E sobre o pregão presencial, ele disse o seguinte. “O que ocorreu pode até não ser ilegal, diante de tantas irregularidades, mas é imoral” destacou.

O prefeito na sequencia disse que apresentaria a imprensa e ao Ministério Público, algumas imoralidades. Fazendo referência aos meses de agosto e setembro de 2016, onde era período eleitoral. “Dia 2 de setembro foi transferido (do Bradesco para a Prefeitura) 1,3 milhão de reais e esse dinheiro foi gasto em apenas dois dias. 138 mil reais foi transferido para Valdir Lemes da França, pessoa que faria parte da campanha eleitoral (de Lineu Olímpio), direta ou indiretamente, inclusive na coordenação geral” afirmou.

“583 mil reais foram utilizados na folha de pagamento, 150 mil reais para pagamento de uma empresa de pneus, 100 mil para empresa de limpeza urbana, para a Brasauto mais 50 mil reais, 167 mil reais para o Fundo Municipal de Saúde, sendo para a Bonsucesso Tratamento Médicos, 50 mil reais, Boa Saúde Tratamentos Médicos, 67 mil reais. Hospital Maternidade 11 mil reais. MM Engenharia Soluções Ambientais, 15 mil reais. Pró Saúde Urgência e Emergência, 9,6 mil reais” concluiu.

VÍDEO

Outras transferências no período eleitoral

Sem citar as fontes dos recursos, o Prefeito Zilomar disse que no mesmo período eleitoral foram gastos 494 mil reais com combustíveis em apenas dois meses. “Para vocês terem uma ideia, em 2018 inteiro nós gastamos 1,2 milhão com combustíveis. Ou seja, eles gastaram 50% disso em dois meses do período eleitoral"

"Para uma empresa de contabilidade foram pagos 227 mil reais, mais o empenho de 710 mil reais para a empresa de limpeza urbana, 161 mil reais a uma empresa de pneus, 71 mil para a Brasauto Auto Peças e mais 476 mil a um posto de gasolina. São 5 itens em dois meses, totalizando 1,5 milhão” conclui, afirmando que haverá novas revelações daqui em diante.

#PrefeitodeJaraguádizquehouveirregularidades

midia02.png
GIF-JARAGUA-ATUALIZADO.gif
petro-arabe2-17-8.gif

By R2 Soft - © 2016 Folha de Jaraguá