• Folha de Jaraguá

Presidente da câmara, Roberto Moreira diz que Jaraguá poderá receber indústria têxtil


O Presidente da Câmara Municipal de Jaraguá, Roberto Moreira (PP) anunciou na terça-feira, 19 de fevereiro, que uma indústria têxtil poderá se instalar no município ainda este ano. As conversações já se iniciaram e na próxima quinta-feira, 21, os diretores da empresa serão recebidos em um café da manhã na sede do legislativo, onde serão apresentadas as condições dos empresários, plataforma de trabalho e planejamento. “Eles já estiveram aqui, foram ao prédio da Goiamido e ficaram muito interessados no local, que seria o ideal para a instalação da empresa” comentou.

O espaço da Goiamido foi comprometido com uma indústria automobilística (carros elétricos) que ainda não saiu do papel e enfrenta diversas críticas. A ideia do Presidente da Câmara é mudar a lei, transformando o local em um Parque Agroindustrial e não apenas para a empresa automobilística conforme previsto inicialmente. “Estou muito otimista, porque conheço a unidade deles em Goiânia. Precisamos acelerar o processo, porque eles vão desmontar o maquinário em Sergipe e quando chegarem a Goiás já vão direto para o município que oferecer as melhores condições” explicou.

Só a desmontagem, transporte e montagem do maquinário da indústria têxtil vai custar cerca de 1 milhão de reais. Roberto Moreira disse que todos devem estar unidos pela geração de emprego e renda para Jaraguá “A falta de emprego está prejudicando o nosso município” alertou. O Presidente não esconde que se o município, hoje, tiver que escolher entre a Indústria Têxtil e a Montadora de Veículos, a primeira opção é a melhor. “Na minha avaliação, o que está sendo proposto irá acontecer com rapidez, em dois ou três meses no máximo” disse.

Roberto Moreira, disse que em Goianésia a montadora de veículos foi instalada, mas não produziu nada até agora. “Em Jaraguá soube recentemente que eles querem a reforma do prédio da Goiamido e a prefeitura não tem condições. Já o pessoal da indústria têxtil, eles mesmo fariam as reformas e começariam a trabalhar. Eles querem algo imediato! Agora todo esse processo também dependerá do executivo, porque no que depender de nós, estamos à disposição para alterar a lei” concluiu.

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
radar novembro 2020.gif
petro-arabe2-17-8.gif
PATROCÍNIOS

© Copyright 2006 - 2021 Folha de Jaraguá