• Folha de Jaraguá

Juiz determina a transferência de 25 presos de outras comarcas que estão em Jaraguá


O Ministério Público e o Judiciário agiram rápido, após a fuga de sete presos de alta periculosidade da Unidade Prisional de Jaraguá, na madrugada do dia 21. Por iniciativa do promotor Everaldo Sebastião de Souza e do juiz Liciomar Fernandes, foi realizada na tarde de segunda-feira, 22 de outubro, uma audiência, com o comando da regional do sistema prisional e o Diretor Geral de Administração Penitenciária do Estado de Goiás (DGAP), Coronel Edson Costa, onde foi tratada da imediata transferência de presos de outras comarcas que estão no município.

De acordo o juiz, o ministério público impetrou uma ação contra o Governo de Goiás e a Agência Prisional, para obrigar a transferências de detentos de outras comarcas e até de outros estados. “Eles estão aqui a mais de um ano, sem a devida providência do Estado. Nessa reunião, eles entraram em um acordo, para que no prazo de 15 dias, todos os presos nessas condições possam ser recambiados para as suas devidas comarcas” resumiu.

Já os detentos de outros Estados, serão transferidos no prazo máximo de 60 dias, iniciando um cronograma em 30 dias. “Nós observarmos que as fugas recentes que ocorreram em Jaraguá, se deram em virtude de presos de outras comarcas que cumprem pena na cidade” frisou o juiz.

No caso dos sete criminosos que fugiram no final de semana, por exemplo, já havia autorização para serem levados para a cidade de Crixás, há pelo menos 10 dias “Mas a agência prisional não tomou essa providência, mesmo sendo intimada da notificação do juiz” disse. No último levantamento feito pelo judiciário, eram 25 presos de outras comarcas e estados que estavam cumprindo pena em Jaraguá.

SINDICÂNCIA

O juiz Liciomar Fernandes, aguarda o resultado da perícia sobre a fuga dos sete detentos da Unidade Prisional de Jaraguá, para abertura de sindicância que irá apurar com o acompanhamento do Ministério Público, se houve participação de outros presos, se houve anuência ou omissão do estado através de algum agente.

“Se houver participação, eles também responderão, administrativamente e criminalmente” disse. Para evitar novas fugas, o juiz disse que está sendo planejado o trabalho de gradeamento e concretagem nas imediações da Unidade Prisional.

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
Campanha-covid-saude-estado01.gif
GIF-JARAGUA-ATUALIZADO.gif
petro-arabe2-17-8.gif
PATROCÍNIOS

By R2 Soft - © 2016 Folha de Jaraguá