By R2 Soft - © 2016 Folha de Jaraguá

PATROCÍNIOS
  • Folha de Jaraguá

Suspeito de usar a "beleza" para furtar em Goiânia é preso em Ceres após tomar celular


De acordo com site G1/Goiás, o homem de 33 anos que era investigado por usar a beleza e a lábia para furtar celulares em Goiânia voltou a ser preso, desta vez, em Ceres, a cerca de 200 km da capital, na região central de Goiás. Segundo o registro policial, Rodrigo Ferreira Bezerra de Souza se passou por cliente para furtar o telefone de uma vendedora, de 40 anos, durante o atendimento em uma loja de eletrodomésticos.

A Polícia Civil informou que Rodrigo confessou ter cometido mais esse crime. “Segundo o autor, a vítima deu bobeira, deixou o aparelho, e ele aproveitou, pegou e saiu do local”, disse o delegado responsável pelo caso, Matheus Costa. A defesa do suspeito não foi localizada.

O caso aconteceu por volta das 12h de quinta-feira (12), em uma loja localizada na Avenida Bernardo Sayão, no Setor Central de Ceres. De acordo com o relato da vítima à Polícia Militar, ela foi mostrar um colchão para Rodrigo, momento em que ele pediu que embrulhasse um ventilador, pois ele chamaria a irmã dele.

“Ela foi até os fundos da loja pegar o material e, quando ela retornou, não encontrou o rapaz e deu falta de seu celular”, consta no registro. Ao chegar ao local do furto, os policiais militares olharam as câmeras de segurança de uma farmácia e notaram que Rodrigo saiu correndo da loja. A equipe iniciou as buscas e, ao conversar com populares, descobriu que Rodrigo estava hospedado em um hotel da cidade, onde ele foi preso.

Os policiais encontraram o celular da vítima com o suspeito, que foi levado à delegacia. Os militares também apreenderam dinheiro, documentos, cartões bancários, sendo que um estava no nome de terceiros, e uma passagem de ônibus de Goiânia para Gurupi, no Tocantins.Segundo o delegado, a vítima reconheceu Rodrigo como sendo o autor do fato. Ele foi autuado em flagrante por furto e levado para a Unidade Prisional de Ceres, onde segue detido até esta sexta-feira (13).

Além do furto, o capitão da PM Fernando Borba contou que populares tinham acionado a corporação para denunciar ações suspeitas de Rodrigo na cidade. No entanto, ninguém foi lesado."Tinha uma pessoa indo de porta em porta oferecendo internet via rádio. A gente deu uma rodada e, segundo as características que as pessoas passaram, constatamos que era o Rodrigo que estava indo oferecendo serviço de internet para entrar dentro das casas", relatou.

Enquanto no interior Rodrigo vestia camiseta e bermuda no momento do crime, na capital ele usava camisa, geralmente branca, e calça para cometer os furtos. O objetivo era passar confiança para as vítimas. Ele chegou a furtar o celular de um jovem com doença rara na medula que esperava por atendimento médico. Câmeras de segurança flagraram a ação dele.

Trezes pessoas já entraram em contato com a Polícia Civil para denunciar o suspeito por furtos cometidos em Goiânia. Dez dos casos são investigados no 9º Distrito Policial, pois Rodrigo agia nas dependências de universidades e do Hospital das Clínicas, localizados no Setor Universitário.

Mesmo com as denúncias, Rodrigo não havia sido flagrado cometendo um furto. Por isto, ele respondia aos processos em liberdade. O delegado Washington da Conceição, responsável pelas investigações em andamento em Goiânia, afirma que Rodrigo tinha uma vida de luxo.

Após a nova detenção de Rodrigo, Washington pedirá que a prisão em flagrante seja convertida em preventiva. "Temos que segurá-lo detido, estou com medo de ele ser solto e viajar e continuar praticando novos crimes, vou juntar tudo e tentar entrar com o pedido ainda hoje", afirmou. O delegado cobra a devida punição de Rodrigo.

#SuspeitodeusarabelezaparafurtaremGoiânia

GIF-JARAGUA.gif
petro-arabe2-17-8.gif