• Folha de Jaraguá

Jaraguá perde 3 mil moradores em 2 anos. Reflexo eleitoral já é aguardado


Jaraguá perdeu mais de três mil eleitores nos últimos dois anos, entre 2016 e 2018. Os dados são da justiça eleitoral após o fim do prazo do cadastramento biométrico e da transferência de domicílio eleitoral. A maioria dos municípios perderam eleitores, porém em Jaraguá, a redução foi de 10%.

Em 2016, Jaraguá tinha 32.138 eleitores, agora em 2018 são apenas 29.001 pessoas aptas a votar. Essa diminuição terá impacto eleitoral para os candidatos da cidade que sonham em serem eleitos deputados estatuais. (Nédio Leite, Lineu Olímpio, Wagão Camargo, Zecão Paes e Guilherme Fayad).

AVALIAÇÃO

Em 2014, última eleição estadual, Jaraguá tinha até 30.926 eleitores, foram aproveitados para deputado estadual apenas 22.848 votos. Desses o deputado Nédio Leite, teve 11.298, contra 4.015 votos dados pelo grupo do Ex-prefeito Lineu Olímpio ao deputado Renato de Castro (Goianésia). Wagão Camargo (Jaraguá) obteve 940 votos. Sendo 6.587 votos pulverizados entre candidatos que nunca mais voltaram no município.

Baseado nas últimas eleições, com projeção sobre os números atuais. Este ano devem ser aproveitados cerca de 20 mil votos válidos. Para serem distribuídos entre 5 candidatos locais (se mantiverem todas as pré candidaturas) e os candidatos forasteiros. Como vai enfrentar o Ex-prefeito Lineu Olímpio, dificilmente Nédio Leite alcançará em Jaraguá o resultado de 2014.

Além de torcer para que a gestão do Prefeito Zilomar Oliveira lhe ajude a alcançar a primeira posição em Jaraguá. Nédio Leite sabe que não será fácil, porque terá baixas em sua equipe como; Zecão Paes e Guilherme Fayad que em 2014 lhe ajudaram a chegar à assembleia.

A diminuição do eleitorado de Jaraguá também prejudica Lineu Olímpio, que tem colégios eleitorais incertos e espera uma boa votação na cidade para tentar chegar aos 30 mil votos necessários à sua eleição.

Wagão Camargo, Zecão Paes e Guilherme Fayad adotaram discursos quase idênticos. Ambos alegam que com algo entorno de 10 mil votos estarão eleitos, porque estão em partidos pequenos e querem focar em campanhas regionalizadas. Porém são desconhecidos fora de Jaraguá, além de faltar estrutura e grupo político para brigar com outros inúmeros candidatos na região.

ÊXODO

A diminuição dos eleitores de Jaraguá pode ser explicada pelo desemprego que se abateu sobre a cidade. Mais precisamente sobre o setor de confecções, mola propulsora da economia local.

Sem o apoio da Prefeitura, o setor de confecção ainda sofreu com a forte fiscalização do Governo de Goiás, a concorrência chinesa e a diminuição de clientes. Paralelamente a oferta de emprego também foi atingida pelo cumprimento legal do combate à pirataria. Nos últimos meses foi possível constatar que os efeitos da crise econômica que atinge o país, foi fulminante no município.

Sem emprego, milhares de pessoas deixaram a cidade, imóveis perderam valor de mercado, com inúmeras placas de vende-se e aluga-se, lojas fecharam, facções, acabamentos e as produções diminuíram de tamanho. Devido à crise, empresários acumulam prejuízos com cheques sem fundos e dívidas nos bancos.

QUADRO COMPLICADO

Sem apoio político, empresários desunidos, a cidade vive uma profunda incerteza. Diante desse quadro de desalento, somado a corrupção que toma conta do Brasil, muitos eleitores querem distância dos políticos, porque já não acreditam mais em promessas. E o resultado de tudo isso em Jaraguá poderá ser uma abstenção recorde, além de votos brancos e anulados.

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
radar novembro 2020.gif
petro-arabe2-17-8.gif
PATROCÍNIOS
midia-top-2020.gif