• Folha de Jaraguá

Homem que estuprava filha deficiente faz confissão e tem prisão preventiva decreta


Após denúncia, a Polícia Civil através do Conselho Tutelar, checou as informações precisas de que uma adolescente, portadora de necessidades especiais, estava sendo abusada sexualmente pelo próprio pai. De acordo com o Delegado Glênio Ricardo, imediatamente foi instaurado inquérito para averiguar a informação e, diante das provas contundentes, foi representado pela prisão temporária de trinta dias do suposto autor.

De forma célere, tanto o Ministério Público quanto o Poder Judiciário foram favoráveis ao pleito, e, assim sendo, a prisão foi decretada. Sendo realizada a prisão do autor do estupro de vulnerável.

Na Delegacia, friamente ele confessou que já tinha três anos que estava estuprando a própria filha e, ainda, disse que a estuprava porque ela é portadora de necessidades especiais e, acreditava que, devido a isso, dificilmente ele seria descoberto.

Com a confissão, o delegado representou pela conversão da prisão temporária em prisão preventiva. Considerando o sigilo do procedimento, nenhum nome foi divulgado. O Delegado Glênio Ricardo agradeceu a parceria com o Poder Judiciário, com o Ministério Público e com o Conselho Tutelar “Essa parceria facilita, sobremaneira, os trabalhos da polícia investigativa” completou.

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
radar novembro 2020.gif
petro-arabe2-17-8.gif
PATROCÍNIOS

© Copyright 2006 - 2021 Folha de Jaraguá