PATROCÍNIOS
  • r2soft

Sem a ajuda da Prefeitura de Jaraguá Hospital São Vicente de Paulo poderá fechar as portas


O Hospital e Maternidade São Vicente de Paulo, que teve sua pedra fundamental lançada em 07 de maio de 1946 e foi inaugurado em 12 de outubro de 1952, completará essa semana 65 anos. Na unidade nasceram várias gerações e milhares de pessoa tiveram suas vidas salvas. Hoje a instituição atravessa uma grave crise financeira e corre o risco de fechar suas portas, a entidade vive de repasses e contribuições e não tem fins lucrativos.

Em 2010, quando a situação também era crítica, a câmara municipal aprovou um projeto de autoria do executivo na forma da Lei Municipal 1.114 que dispunha de ajuda financeira ao Hospital e Maternidade São Vicente de Paulo. O valor estipulado no documento era de R$ 10.000,00 (dez mil reais mensais).

Nas gestões dos Ex-prefeitos Lineu Olímpio e Ival Avelar, esse recursos chegaram a serem repassados a instituição, a ajuda manteve as portas da unidade abertas. Hoje, com 10 meses de governo do atual Prefeito Zilomar Oliveira (PSDB) nenhum centavo com base na Lei Municipal 1.114 foi repassado ao hospital.

SUS EM DIA

Nossa reportagem conversou com José Bonfim (IE), diretor financeiro do Hospital e Maternidade São Vicente de Paulo, ele confirmou que no tocante aos repasses do SUS (Sistema Único de Saúde), a prefeitura está com os pagamentos em dias. “Os valores são referentes aos atendimentos gratuitos à população dentro da regulação do SUS e varia entre 18 e 23 mil reais mensais, dependendo da demanda” disse. Esse recurso vem do Governo Federal e chega ao hospital através da prefeitura.

AJUDA EXTRA

O que a direção do Hospital e Maternidade São Vicente de Paulo cobra da prefeitura é a ajuda extra, prevista na Lei Municipal 1.114. “Temos uma folha de quase 40 mil mensais e precisamos dessa ajuda da prefeitura. Para pagar o último mês fizemos empréstimo, não podemos continuar nessa situação, se não! Teremos que fechar as portas. Com a ajuda de 10 mil reais mensais da prefeitura, além do SUS, nós conseguiríamos manter as porta abertas” disse José Bonfim (IE). O hospital ainda precisará de novos recursos para atender as novas exigências do CREME-GO e dos Bombeiros.

PROMESSA EM CAMPANHA

Durante a campanha eleitoral de 2016, o então candidato a Prefeito Zilomar Oliveira, acompanhado de cabos eleitorais, alguns deles hoje secretários, visitaram o Hospital e Maternidade São Vicente de Paulo, na época o diretor financeiro José Bonfim (IE), disse que a única coisa que pediu ao candidato, que se fosse eleito, ele mantivesse o convênio de 10 mil reais, baseado na Lei Municipal 1.114 e o candidato Zilomar Oliveira, então assumiu o compromisso de ajudar a instituição.

TENTATIVAS

A direção do hospital já se reunião com o Prefeito Zilomar Oliveira, mas o Secretário de Finanças, Silvano Martins não avalizou o pagamento da ajuda extra ao hospital. “Existe respaldo legal para que eles possam nos ajudar. Se tivermos uma resposta positiva, vamos continuar, caso contrario vamos começar o planejamento para o fechamento da unidade em 2018” disse o diretor financeiro.

#SemaajudadaPrefeituradeJaraguáHospitalSão

midia02.png
GIF-JARAGUA-ATUALIZADO.gif
petro-arabe2-17-8.gif

By R2 Soft - © 2016 Folha de Jaraguá