• Folha de Jaraguá

Habeas corpus coloca em liberdade, acusados da morte do empresário Wellington Mendes


Na tarde de quinta-feira, 21 de setembro, a justiça em Jaraguá foi comunicada da existência de um habeas corpus, expedido pelo Tribunal de Justiça de Goiás, colocando em liberdade Leonidia Mendes e Elinado Lima acusados de matar o empresário Wellington Mendes, em dezembro do ano passado.

ENTENDA O CASO

Em 15 de dezembro 2016, o empresário Wellington Mendes foi encontrado morto em sua residência no Setor Jardim Atlântico, ele era proprietário de uma indústria de móveis planejados. As primeiras informações eram de que ele teria cometido suicídio, motivado pelo fim de seu casamento com Leonidia Mendes. No entanto um laudo médico atestou que se tratava de um homicídio.

No final de dezembro, os delegados Tibério Martins e Marco Antônio conseguiram ordem judicial para a prisão preventiva, por 30 dias, de Leonidia Mendes esposa do empresário. Para a polícia ela era a principal suspeita de ter encomendado a morte do ex-marido.

No início de janeiro de 2017, foi preso no Distrito Federal, Elinaldo Lima, o homem acusado de ajudar a amante a matar o marido, o empresário Wellington Mendes. Para os parentes, a mulher, Leonídia Pereira, mandou matar o marido para ficar com o patrimônio dele, avaliado em R$ 10 milhões.

VÍDEO: Caso foi parar na TV. Relembre

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
radar novembro 2020.gif
petro-arabe2-17-8.gif
PATROCÍNIOS

By R2 Soft - © 2016 Folha de Jaraguá