PATROCÍNIOS
  • Folha de Jaraguá

Ministério Público impõe multa de R$ 1.100,00 a vereadores por uso irregular de carro da câmara


Após denúncia de que vereadores teriam utilizando o veículo oficial da câmara municipal de Jaraguá para uma viagem ao Distrito do Muquém, no município de Niquelândia, o Ministério Público abriu investigação para apurar o caso. De acordo com o promotor Everaldo Sebastião de Souza, ficou constatado que os parlamentares não estavam em uma missão, mas sim em um evento religioso.

Participaram do evento, os vereadores, Werlon Coró (PDT), presidente da câmara, Juninho Belo (PMDB) e Roberto Moreira (PP). A defesa dos vereadores alegou que eles entendiam que era legitimo utilizar o carro da câmara, porque foram convidados para a missa.

A justificativa não convenceu totalmente o Ministério Público “Por ausência de dolo, não configurou o ato de improbidade administrativa. Houve um erro de interpretação, mas de qualquer forma, houve um prejuízo para os cofres públicos, que será reparado” disse o promotor.

Ficou estabelecido que cada vereador irá pagar a quantia de R$ 1.100,00 que será destinado a uma instituição filantrópica da cidade. Os vereadores ainda terão de pedir desculpas a sociedade, além do compromisso de só usar o carro em caráter oficial.

Na avaliação do promotor Everaldo Sebastião de Souza, a medida é pedagógica e servirá de exemplo para que isso não se repita.

O promotor ainda orientou a população a denunciar, quando testemunhares autoridades utilizando carros públicos em bares ou em outros locais e horários impróprios. “O celular é uma arma importantíssima para registrar esses flagrantes. Podem encaminhar para o Ministério Público que nós vamos investigar” alertou.

#MinistérioPúblicoimpõemultadeR110000ave

Campanha-covid-saude-estado01.gif
GIF-JARAGUA-ATUALIZADO.gif
petro-arabe2-17-8.gif

By R2 Soft - © 2016 Folha de Jaraguá