• Folha de Jaraguá

Após pressão Prefeito Zilomar Oliveira nomeia o Secretário de Indústria e Comércio


Após duros discursos dos vereadores na tribuna da câmara municipal e a cobrança de parte do empresariado pedindo a nomeação do Secretário de Indústria e Comércio. E principalmente pela repercussão negativa de que o prefeito estava acumulando a pasta, Zilomar Oliveira (PSDB) finalmente nomeou na segunda-feira, 04 de setembro, Henrique Bernardo (PSB) para a Secretária de Indústria e Comércio.

Praticamente sem nenhuma divulgação, a solenidade de posse ocorreu no Palácio do Sol e teve a presença de alguns empresários ligados a atual administração. O Presidente da Associação Comercial e Industrial, Dhonivall Francisco, que também é presidente do CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas), sequer foi convidado e parte da imprensa não foi avisada da posse do secretário. “Essa é uma administração atípica” disse Dhonivall.

No ano passado, durante a campanha eleitoral o então candidato a prefeito Zilomar Oliveira, havia feito o compromisso, que se fosse eleito os empresários irão indicar um nome para a Secretaria de Indústria e Comércio. No início deste ano, assim que o tucano tomou posse, alguns empresários se apresentaram como candidato a vaga de secretário, mas as conversações não avançaram e muitos até deixaram de procurar o prefeito.

Henrique Bernardo, ex-secretário de Indústria e Comércio na gestão do Prefeito Lineu Olimpio (PTB), mudou de grupo político e foi candidato a vereador duas vezes na coligação de Zilomar Oliveira. Ele se articulou, conseguiu o apoio de boa parte dos empresários tucanos e também o apoio político dos vereadores. Ele estava na expectativa de ser chamado para o cargo e seu nome foi confirmado após matéria que gerou forte repercussão no meio empresário e político, publicada aqui na Folha de Jaraguá.

Henrique Bernardes terá enormes desafios pela frente, mesmo que a contra gosto da atual administração, terá de buscar parcerias com a ACIJ/CDL, precisará urgente iniciar diálogo interrompido com o SEBRAE há meses, precisará recuperar o CETEMJ, que está jogado as traças e criar uma política de valorização empresarial. Será cobrado pela retomada do Condomínio das Confecções e pela recriação do APL (Arranjo Produtivo Local das Confecções) entre outras demandas urgentes, em meio à crise e o desemprego que atinge a cidade.

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
radar novembro 2020.gif
petro-arabe2-17-8.gif
PATROCÍNIOS

By R2 Soft - © 2016 Folha de Jaraguá