• Folha de Jaraguá

Por falta de dinheiro, PRF anuncia suspensão de atividades nas rodovias que cortam Goiás


As operações de fiscalização nas rodovias federais que cortam Goiás estão suspensas, temporariamente, por falta de recursos. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Estado segue a determinação emitida na quarta-feira (5) pela sede nacional, que afeta diversos serviços do órgão. A medida de contingenciamento orçamentário ocorre em um período crítico, em que é registrado aumento no fluxo de veículos por causa das férias escolares.

A PRF goiana informa que ainda não é possível dimensionar as consequências e impacto dessas medidas. Entretanto, o assessor de comunicação do órgão em Goiás, o inspetor Newton Morais, ressaltou a preocupação com as pessoas que circularão nas rodovias neste período.

Para se ter uma ideia do aumento do fluxo, na BR-060, que liga Goiânia a Brasília, a média diária é de 13 mil veículos. Nas férias, segundo a PRF, há um acréscimo é de 20% no movimento. Newton reforça que os condutores precisam estar mais atentos porque estarão mais expostos aos riscos.

Com a decisão, ações para coibir a embriaguez ao volante, deixarão de ser realizada, a suspensão atinge operações com instalação de radares móveis para combater o excesso de velocidade. Com limites para a aquisição de combustível, manutenção dos veículos e equipamentos, e o pagamento das diárias, também ficam reduzidos os deslocamentos terrestres para patrulhamento.

De acordo com a PRF nacional, essa movimentação acontecerá apenas em casos de acidentes graves com vítimas, auxílio aos usuários (naquelas vias que não são administradas por concessionárias) e em ações de enfrentamento a crimes. Já o serviço de escolta de cargas superdimensionadas ficará suspenso. Em reunião na tarde desta quarta-feira (5), ficou decidido que nenhuma unidades operacional será desativada. Assim, os 13 postos espalhados pelo Estado seguem em funcionamento.

A PRF nacional argumenta que não tem como manter o serviço sem o aporte de recursos. De acordo com a sede, o orçamento sofreu uma redução de 43% entre o que foi solicitado e a quantia repassada. Para 2017, a previsão era de R$ 420 milhões, porém o repasse será de R$ 236 milhões. Com relação a 2016, o recurso também sofreu uma diminuição. No ano passado, foram R$ 470 milhões de recurso, somados a R$ 120 milhões do aporte para as Olimpíadas.

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
radar novembro 2020.gif
petro-arabe2-17-8.gif
PATROCÍNIOS

By R2 Soft - © 2016 Folha de Jaraguá