PATROCÍNIOS
  • Folha de Jaraguá

Ministério Público, Judiciário e Prefeitura irão retomar obras de cadeia abandonada pelo Estado


A nova cadeia pública de Jaraguá que ficou velha, iniciada em março de 2006 aos pés da Serra de Jaraguá que posteriormente foi abandonada pelo Governo de Goiás, nas últimas três gestões, poderá enfim ser concluída. Em um atestado de incompetência, o Estado teria lançado mão da conclusão integral, deixando cerca de 80% do que resta para ser realizado pela Justiça, o Ministério Público e a Prefeitura. O governo só entraria na parte do acabamento final e mobília.

Os detalhes desse acordo teria sido selado em uma reunião no fórum da comarca de Jaraguá, na segunda-feira, 03 de julho, onde participaram os promotores, Everaldo Sebastião de Souza, Giuliano Lima, o Prefeito Zilomar Oliveira, o Presidente da Câmara, Werlon Coró, o juiz Liciomar Fernandes, representantes do Conselho de Segurança, agentes prisionais, Conselho da Comunidade, OAB, Delegado da Policia Civil, Glênio Ricardo e os Coronéis Edson e Dragaswel da Superintendente da Administração Penitenciária entre outras autoridades.

Nos últimos anos, o Governo Estadual, se utilizou de vários subterfúgios para deixar a obra inconclusa, como a questão financeira, recisão de contrato, nova licitação, demarcação do Parque Estadual Ecológico da Serra de Jaraguá entre outras desculpas. Ao chamar a responsabilidade para si, essa será a segunda obra de responsabilidade do Governo de Goiás, que o Ministério Público, o Poder Judiciário e o Município poderão concluir em função da ausência do estado.

TORNOZELEIRAS

Durante a reunião também foi confirmada a informação de que Jaraguá receberá da Secretaria de Segurança Pública, tornozeleiras eletrônicas para serem utilizadas para presos em regime especial.

#MinistérioPúblicoJudiciárioePrefeiturairãoc

midia02.png
GIF-JARAGUA-ATUALIZADO.gif
petro-arabe2-17-8.gif

By R2 Soft - © 2016 Folha de Jaraguá