• Folha de Jaraguá

Bandidos tomam 30 mil em assalto à confecção, na fuga um é baleado. Parte do dinheiro é recuperado


Quatro homens em um VW/Passati assaltaram na tarde de quinta-feira, 20 de abril, uma confecção nas imediações do Clube das Cavalhadas, região central de Jaraguá. A quadrilha estava em busca de 30 mil reais em dinheiro, que seriam utilizados para pagar os funcionários da empresa. Os criminosos renderam o proprietário da indústria e os funcionários, sob grave ameaça.

Os bandidos tomaram e quebraram os aparelhos celulares de todos os funcionários para impedir que eles ligassem para a polícia militar. Assim que deixaram a confecção, desesperado devido ao enorme prejuízo, o proprietário da empresa seguiu os criminosos e ao mesmo tempo avisou a polícia sobre os fatos ocorridos.

A polícia militar inicíou patrulhamento e perseguição à quadrilha, quando no Setor Arco Iris Park, próximo ao Colégio Genius, ocorreu uma intensa troca de tiros. Dos quatro criminosos, um foi alvejado no abdômen pelo Subtenente Cruz, o bandido foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros, enquanto os outros comparsas fugiram para uma mata nas imediações do Córrego Monjolinho.

Com o apoio do GPT, a Polícia Militar conseguiu prender um segundo criminoso, os outros dois conseguiram fugir. De acordo com o Subtenente Cruz, os criminosos são da cidade de Anápolis. O bandido que foi alvejado, não corre risco de morte, segundo informações do Corpo de Bombeiros. O segundo bandido que foi preso, ao responder o repórter Dude Bill sobre de qual cidade era, disse “Que era do inferno e que não se arrependia do que fizera”.

Foram recuperados R$ 19.400,00 pela PM com o criminoso que estava escondido na mata. Segundo o Subtenente Cruz “Se (o criminoso disse que eles) são do inferno, devem ser filhos do capeta. Vão cumprir pena na cadeia e nessa vida bandida, não terão vida longa. Vai ser difícil eles se aposentarem” rebateu.

MELHOR NÃO REAGIR – Embora não tenha ocorrido o pior com a vítima (o empresário), a polícia militar não aconselha ninguém a correr atrás de bandido, até porque os criminosos não tem nada a perder. Os nomes dos assaltantes presos, não foram divulgados porque o caso será investigado pela polícia civil. Existe a suspeita de que a quadrilha tinha informação privilegiada por um informante sobre a rotina do empresário.

SEGUNDO CASO - Na quarta-feira, 19 de abril, após um assalto no Bar do Bidu, no Setor Dhema da Mata, uma das vítimas também perseguiu os criminosos e os atropelou próximo ao Centro Poliesportivo, no Jardim Aeroporto. Os bandidos da cidade de Rianápolis foram presos pela polícia militar.

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
radar novembro 2020.gif
petro-arabe2-17-8.gif
PATROCÍNIOS
midia-top-2020.gif