• Folha de Jaraguá

Ministério Público de Jaraguá solicita recuperação emergencial de trevo entre BR-153 e GO-080


O Ministério Público de Goiás (MP/GO) exige na Justiça que a Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) e a Concessionária de Rodovias Galvão BR-153 sejam responsabilizados pela obrigatoriedade de iniciar a recuperação emergencial do trevo de entroncamento da BR-153 com a GO-080, próximo ao município de Jaraguá

De acordo com informações do processo, o viaduto está interditado devido problemas estruturais, motivo pela qual o tráfego do local foi interrompido, tendo sido feito um desvio para redirecionar os motoristas.

Na ação movida pelo promotor Everaldo Sebastião de Sousa, o requerido é de que a obra seja concluída em até 30 dias, sob pena de multa diária de R$ 10 mil em caso da ausência dos reparos necessários. Além de condenação dos réus ao pagamento do dano moral coletivo, em razão da potencialidade econômica dos envolvidos.

O MP/GO ainda aponta nos autos que a Agetop está negligenciando com o dever de manter parte de sua rodovia, colocando os usuários em risco, por falta de condições de segurança e trafegabilidade, contribuindo para a ocorrência de inúmeros acidentes.

ENTENDA O CASO

Em novembro de 2014 a Concessionária Galvão assumiu a concessão da rodovia, porém, a Operação Lava Jato revelou envolvimento da concessionária em atos de corrupção na Petrobras. Por conta disso, a empresa não captar valores necessários para realizar as obras de duplicação, manutenção e melhoramento da rodovia.

Segundo o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), essa situação não permite que o órgão atue na manutenção do trecho, pois está a cargo da Concessionária de Rodovias Galvão BR-153.

Com informações Jornal O Popular

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
BANDEIRAS-1-300x250px-B.gif
GIF-JARAGUA-ATUALIZADO.gif
petro-arabe2-17-8.gif
PATROCÍNIOS

By R2 Soft - © 2016 Folha de Jaraguá