top of page

2ª fase da Operação Peixe Falso prende três em Pirenópolis, Goiânia, Rio Verde

22/09/2023 (11hs37m) - A Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Rurais (DERCR), com apoio do Batalhão Rural da Polícia Militar, deflagrou, no dia 21 de setembro, a 2ª fase da Operação Peixe Falso com o cumprimento de seis mandados judiciais, em Goiânia, Rio Verde, Pirenópolis e Trindade, em desfavor de membros de uma associação criminosa investigada por furtos e receptação de máquinas agrícolas em Goiás e em outros estados da Federação. Três pessoas foram presas em Goiânia, Rio Verde e Pirenópolis.


Durante as investigações, foi verificado que os investigados arrendavam propriedades rurais com documentos falsos de terceiros e alegavam que eram criadores de peixes e que nos locais arrendados seriam perfurados tanques para a criação de alevinos. Por conseguinte, após o aluguel, contratavam empresas que possuíam retroescavadeiras e outras máquinas para perfurar os tanques, porém, pela quantidade de tanques a serem perfurados, as vítimas deixavam as máquinas na propriedade rural para a continuidade dos serviços no dia seguinte.


Quando as vítimas proprietárias das máquinas retornavam para a fazenda para a continuidade dos trabalhos, as máquinas já não se encontravam no local. Após a subtração, o investigados não eram mais encontrados, já que toda a documentação utilizada nos crimes era falsa e de terceiros sem nenhuma vinculação com o crime.


Nesta segunda fase da operação, além da prisão dos investigados pelo crime de associação criminosa e furto qualificado, também foi preso o receptador/intermediador de maquinários furtados/roubados, o qual era o responsável por repassar máquinas agrícolas de origem criminosa a terceiros de outros estados, e confessou aos policiais que uma das máquinas subtraídas na cidade de Goianira (GO) foi vendida pelo valor de R$ 200 mil a um garimpo no Pará.


Em maio do corrente ano, a DERCR já havia cumprido três prisões temporárias e quatro buscas em residências e empresas situadas nas cidades de Goiânia, Aparecida de Goiânia e também na cidade de Palmas (TO), oportunidade em que foi presa parte de uma associação criminosa de atuação interestadual.


Comments


  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
radar novembro 2020.gif
petro-arabe2-17-8.gif
ACIJ.png
laclin.JPG
PATROCÍNIOS
midia-top-2022.gif
bottom of page